COVID – 19 faz crescer consultas sobre sucessão patrimonial
  • 29.05.2020
  • Linda Martins
  • ARTIGOS

Diante do atual cenário da pandemia do COVID 19 e as preocupações e incertezas enfrentadas por todos, notou-se que desde março deste ano houve um aumento significativo na procura de indivíduos e famílias para começar ou tirar dúvidas sobre planejamentos patrimoniais e sucessórios.

Profissionais da área jurídica notaram um aumento de consultas sobre a chamada sucessão em vida, que seria o adiantamento da partilha de bens e direitos de um indivíduo para seus herdeiros e sucessores, assim, facilitando e acelerando a transferência de bens no momento do falecimento.

A crise do Covid-19 levou os empresários a tomarem consciência que tinham feito pouco, ou quase nada, para preparar suas sucessões, que além de facilitar a transferência de seus bens pós mortem, pode prevenir o encerramento de suas empresas após suas mortes, já que o planejamento em vida diminui (e pode até evitar) os conflitos entre herdeiros.

Diversas famílias e indivíduos que possuíam planos ainda não iniciados (ou finalizados) de implementação de planejamento patrimonial e sucessório buscaram acelerar os processos e correr para finalizar sua implementação. Porém, ressaltam os advogados da área societária do Escritório Dessimoni | Blanco a necessidade de análise profunda da situação patrimonial e familiar de cada indivíduo que queira realizar um planejamento patrimonial e sucessório eficiente e bem estruturado.

Com isso, há uma iniciativa embrionária ainda, porém que deve tornar-se mais robusta com o passar do tempo e principalmente no cenário pós pandemia, de estruturação organizacional de empresas familiares, buscando tornar a sucessão dos negócios mais simples e estruturadas, trazendo um impacto muito positivo para o setor empresarial nacional no futuro.

Leia Mais